Carolina Marques vence qualifying e compete amanhã o quadro principal do Nacional

Carolina Marques, da Associação Mar de Espinho, foi a grande vencedora da prova de qualificação hoje realizada na praia da Costa Nova, logrando, assim, um lugar no quadro principal do Campeonato Nacional de Surf Feminino 2021.

“Vai ser um grande desafio e estou muito feliz por poder partilhar as ondas com as melhores surfistas nacionais e também quero aproveitar para aprender com elas”, referiu no final da competição Carolina Marques, de 17 anos, que sobre a sua estreia na Miss Costa Nova Cup disse: “Gostei bastante. Foi a primeira vez que competi neste campeonato, aliás, é o meu primeiro campeonato a sério e até não vinha com grandes expectativas, pelo que estou muito feliz”.

MCC21 CarolinaMarques1 FotoAndreNeto

 Carolina Marques


Oito aspirantes a surfista, com idades entre os 13 e os 19 anos, disputaram o qualifying e, apesar das condições difíceis do mar, todas se empenharam bastante para vencer o «wild card» oferecido pela organização a cargo da Associação de Surf de Aveiro (ASA) e, assim, integrar o quadro principal do Nacional.
Na final, Carlota Neves, da ASA, quedou-se pelo segundo lugar, Filipa Pereira (Secret SS), pelo terceiro, enquanto Ana Reverendo (Secret SS) terminou no quarto e último lugar.Foram surfadas 104 ondas, o que dá um excelente pontapé de saída para a Onda Solidária, tendo a melhor onda sido surfada por Ana Reverendo (4,57 pontos), que também conseguiu o melhor score da prova de qualificação, no Heat 2, somando 7,77 pontos.

Amanhã, inicia-se a competição do quadro principal, já com as melhores surfistas nacionais, sendo de esperar luta renhida pela vitória e surf de grande qualidade.
À partida para a Miss Costa Nova Cup 2021, Francisca Veselko lidera o ranking da Liga MEO Surf Feminino, seguida de muito perto pela já bicampeã nacional Carolina Mendes, Carina Duarte e Mafalda Lopes.
A campeã Nacional em título, Teresa Bonvalot, não marcará presença, mas para que o nível esteja sempre em alta, Yolanda Hopkins, quinta classificada na recente estreia olímpica do surf, em Tóquio’20, apesar das remotas hipóteses de revalidar o título nacional que conquistou em 2019, estará presente e é uma séria candidata a vencer novamente o campeonato mais perfumado do surf nacional.
Assim, amanhã estão 24 atletas inscritas para disputar a prova ilhavense, a saber: Carina Duarte, Yolanda Hopkins, Leonor Fragoso, Francisca Veselko, Mafalda Lopes, Carolina Mendes, Camila Cardoso, Gabriela Dinis, Constância Simões, Miriam Julião, Sofia Matos, Teresa Pereira, Beatriz Costa, Raquel Otero, Sofia da Silva, Erica Máximo, Núria Maganinho, Maria Dias, Francisca Antunes, Maria Salgado, Matilde Lima, Lua Escudeiro e a «wild card» Carolina Marques.

Seguindo o plano de contingência aprovado pelas autoridades sanitárias, as atletas, no acto de inscrição, deverão apresentar certificado de vacinação ou um teste rápido negativo. A organização disponibiliza testes rápidos que poderão ser efectuados no momento da chamada. Recorde-se que o surf, sendo um desporto individual ao ar livre sem contacto físico, é considerado de baixo risco pela DGS. Ainda assim, a organização implementou um conjunto de medidas que garante total segurança às atletas, staff e público em geral.

Experiencias de Surf, Foto: Andre Neto

O dia de hoje foi muito bom para quem decidiu e pôde ir à praia. Para além dos excelentes tempo e temperatura da água, muitos veraneantes apostaram num momento diferente e experimentaram as primeiras sensações de deslizar nas ondas, sempre orientados pelos monitores da escola de surf da ASA.
A Associação Não Lixes fez acções de sensibilização ambiental, em especial junto das jovens surfistas que disputaram o qualifying.

Nao Lixes, Foto: Andre Neto

Amanhã, devido à preia mar ser de manhã, a chamada é às 11h00.

Fotos: André Neto